Home > Últimas notícias > Leitura

O período eleitoral acende um alerta para a classe trabalhadora, devido a eventuais assédios sofridos dentro das empresas. Há casos de empregadores que tentam utilizar o chamado “voto de cabresto”, estimulando ou até coagindo funcionários e funcionárias a votarem em determinados candidatos (as). O Ministério Público do Trabalho (MPT) já emitiu recomendações relacionadas a esse tema.

O advogado André Lopes, do escritório @gasamadvocacia, concedeu entrevista à rádio CBN Curitiba para orientar como empregados e empregadas devem agir nesses casos. “É possível abrir uma denúncia sigilosa no MPT ou no próprio sindicato da categoria para denunciar essa conduta abusiva”, explica.

André também abordou o tema em participações na rádio Band News e Educativa. Confira as entrevistas abaixo:CBN: https://bit.ly/3eQPPOg
Band News: https://bit.ly/3RJSZ5f
Educativa: https://spoti.fi/3UaHHIB

Fonte: Declatra